Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia

A Navegação no Canal de Beagle em Ushuaia, é um dos passeios mais procurados no período de outubro a março na Patagônia Argentina. Este passeio percorre a costa norte do canal, aonde avistamos lobos marinhos, cormorões, petréis, albatrozes e os pinguins magalhânicos na Ilha Martillo até o Farol Les Eclaireurs conhecido como “Farol do Fim do Mundo”.

Leia também o post sobre o Roteiro de 12 dias na Patagônia

Chegamos em Ushuaia com o passeio de navegação já contratado pela agência All Patagonia, que deixou um envelope destinado a nós, contendo o valor em espécie referente aos bilhetes e a taxa portuária na recepção do Hotel Los Naranjos, onde ficamos hospedados.

Fomos orientados pela agência a chegar no porto com uma hora de antecedência do horário do passeio, localizado onde há a placa com o nome da cidade e irmos à uma das “casinhas” dos pontos de venda de excursões marítimas, especificamente na casinha verde abaixo na foto, estando à alguns metros de distância da placa para retirar os tickets da navegação.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Placa da cidade de Ushuaia
Placa da cidade de Ushuaia
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ponto de vendas de passeios
Ponto de vendas de passeios
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ponto de vendas de passeios
Ponto de vendas de passeios

No ticket estava impresso o horário de saída da navegação, o nome do navio e a categoria da excursão.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Bilhete para o passeio de Navegação do Canal de Beagle.
Bilhete para o passeio de Navegação do Canal de Beagle.

O percurso para chegar até o porto era de algumas quadras do hotel. Assim, não foi preciso o serviço de transfer, pois fomos caminhando.

Quando retiramos os bilhetes para o passeio, recebemos também o Certificado de Buen Navegante, um certificado entregue à todas as pessoas que contratam este passeio.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Certificado do passeio de Navegacao no Canal de Beagle.
Certificado do passeio de Navegacao no Canal de Beagle.

Aguardamos por algum tempo no porto até a liberação dos passageiros ser iniciada no Controle de Passageiros para podermos passar para o cais e irmos até a embarcação.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Controle de passageiros no Porto de Ushuaia.
Controle de passageiros no Porto de Ushuaia.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Controle de passageiros no Porto de Ushuaia.
Controle de passageiros no Porto de Ushuaia.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Porto de Ushuaia.
Porto de Ushuaia.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Porto de Ushuaia.
Porto de Ushuaia.

Haviam muitas lojinhas de souvenirs no cais, a maioria delas estavam fechadas no horário que estivemos pela manhã.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Loja de souvenirs no Porto de Ushuaia.
Loja de souvenirs no Porto de Ushuaia.

Entramos na embarcação chamada Elisabetta e fomos recepcionados por uma funcionária que nos direcionou à área interna do navio.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Embarcação para Navegação no Canal de Beagle.
Embarcação para Navegação no Canal de Beagle.

Logo que entramos, vimos uma cafeteria de bordo, um local de venda de souvenirs ao lado de uma TV que mostrava imagens de fotos dos turistas durante a navegação, pois havia também uma fotógrafa que tirava fotos dos passageiros, e caso quiséssemos comprar os registros, tínhamos a opção de comprar um pen drive com todas as imagens por 600 pesos (equivalente a 120 reais), comprar foto impressa individual, uma montagem com algumas fotos ou ainda fotos imantadas, e uma grande área com assentos estavam dispostos em três colunas e os passageiros tinham a visão de toda área externa, que possibilitava apreciar as paisagens durante a navegação sem a necessidade de ficar do lado externo do navio.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Área interna da embarcação.
Cafeteria a bordo na área interna da embarcação.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Menu do serviço de cafeteria da embarcação.
Menu do serviço de cafeteria da embarcação.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Área interna da embarcação.
Área interna da embarcação.

Gradativamente os passageiros iam ocupando os assentos e assim que chegou o horário de saída da navegação, partimos em direção ao Farol Les Eclaireurs. Durante o trajeto, havia uma guia que ia passando informações locais e históricas em espanhol e inglês.

Os passageiros poderiam transitar na área externa durante o passeio, admirar a paisagem incluindo as majestosas montanhas das Cordilheira dos Andes e tirar fotos durante o percurso. E, pudemos observar o quão bonito era o visual que se formava ao redor da cidade de Ushuaia conforme íamos nos afastando do porto.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Vista da cidade de Ushuaia.
Vista da cidade de Ushuaia.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Vista da cidade de Ushuaia.
Vista da cidade de Ushuaia.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Vista da cidade de Ushuaia.
Vista da cidade de Ushuaia.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Área externa da embarcação.
Área externa da embarcação.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Vista da cidade de Ushuaia.
Vista da cidade de Ushuaia.

A primeira colônia que avistamos foi dos cormorões, uma ave que é muito parecida com os pinguins. A embarcação chegou próxima à Ilha dos Pássaros e foi possível tirar fotos com tranquilidade! Vimos também algumas petréis, que são aves brancas de tamanho pequeno que se misturavam entre os cormorões.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Área externa da embarcação.
Avistagem da colônia de cormorões.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de cormorão.
Colônia de cormorões.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de cormorão.
Colônia de cormorões.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de cormorão.
Colônia de cormorões.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Área externa da embarcação.
Avistagem da colônia de cormorões.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de cormorão.
Colônia de cormorões.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Área externa da embarcação.
Avistagem da colônia de cormorões.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Petréis.
Alguns petréis no local onde estava a colônia de cormorões.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de cormorão.
Registro feito na área externa da embarcação com a colônia de cormorões ao fundo da imagem.

Íamos ficando cada vez mais extasiados ao ver esses seres tão próximos de nós! Em seguida, foi a vez de admirar a colônia de lobos marinhos na Ilha dos Lobos Marinhos e como foi sensacional escutar o som que esses animais emitiam e vê-los deitados naquela grande rocha e outros que se movimentavam entre si. Haviam também alguns petréis que se misturavam entre os lobos.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de lobo marinho.
Colônia de lobos marinhos.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de lobo marinho.
Colônia de lobos marinhos.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de lobo marinho.
Colônia de lobos marinhos.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de lobo marinho.
Colônia de lobos marinhos.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de lobo marinho.
Colônia de lobos marinhos.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Colônia de lobo marinho.
Colônia de lobos marinhos.

No período que a embarcação ficou parada para que pudéssemos tirar fotos, havia uma outra embarcação que também estava parada e a distância que esta mantinha da colônia devia ser a mesma da que nós estávamos.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Embarcação próxima a colônia de lobos marinhos.
Embarcação próxima a colônia de lobos marinhos.

Após, partimos em direção ao Farol Les Eclaireurs, o famoso Farol do Fim do Mundo. Outro cartão postal de nossa navegação.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Farol do Fim do Mundo.
Farol Les Eclaireurs, o Farol do Fim do Mundo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Farol do Fim do Mundo.
Farol Les Eclaireurs, o Farol do Fim do Mundo.

Normalmente, as embarcações costumam não navegar além do local onde está o farol, pois as correntes de ar e água costumam ser bem fortes, sendo fácil a perda de controle dos barcos.

Pausamos por algum tempo para tirar fotos e enquanto isso vimos outra embarcação próxima ao farol e à colônia dos lobos marinhos.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Farol do Fim do Mundo.
Farol Les Eclaireurs, o Farol do Fim do Mundo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Farol do Fim do Mundo.
Registro no Farol Les Eclaireurs, o Farol do Fim do Mundo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Embarcação entre a colônia de lobos marinhos e o farol.
Embarcação entre a colônia de lobos marinhos e o farol.

Algumas aves brancas que tem o nome de Paloma Antartica começaram a pousar na embarcação, rendendo boas fotos dessas lindas aves, e não foram só a gente que notou a presença delas, outros passageiros também as fotografaram.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Paloma Antartica.
Paloma Antartica.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Paloma Antartica.
Passageiro fotografando as aves chamadas Paloma Antartica.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Paloma Antartica.
Passageiro fotografando as aves chamadas Paloma Antartica.

A nossa próxima parada foi na Ilha Martillo, conhecida também como Pinguineira, onde há uma concentração de pinguins magalhânicos e com sorte alguém poderia ver o pinguim imperador. Infelizmente, não vimos, mas ficamos muito encantados com essa colônia de pinguins!

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ilha Martillo.
Colônia de pinguins magalhânicos na Ilha Martillo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ilha Martillo.
Colônia de pinguins magalhânicos na Ilha Martillo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ilha Martillo.
Colônia de pinguins magalhânicos na Ilha Martillo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ilha Martillo.
Colônia de pinguins magalhânicos na Ilha Martillo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ilha Martillo.
Colônia de pinguins magalhânicos na Ilha Martillo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ilha Martillo.
Colônia de pinguins magalhânicos na Ilha Martillo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ilha Martillo.
Registro na Ilha Martillo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Ilha Martillo.
Colônia de pinguins magalhânicos na Ilha Martillo.

Os pinguins eram bem curiosos e alguns deles vieram bem próximos de nossa embarcação.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Pinguins da Ilha Martillo.
Pinguins se aproximando da embarcação na Ilha Martillo.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Pinguins da Ilha Martillo.
Casal de pinguins na Ilha Martillo.

Durante o passeio, ficamos o tempo todo dentro da embarcação depois de permanecer por algum tempo no local, chegava o momento de regressar ao porto de Ushuaia.

Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Retorno ao Porto de Ushuaia.
Retorno ao Porto de Ushuaia.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Retorno ao Porto de Ushuaia.
Retorno ao Porto de Ushuaia.
Siga na Viagem - Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia - Retorno ao Porto de Ushuaia.
Retorno ao Porto de Ushuaia.

A navegação foi um passeio bem tranquilo, que é indicada para todas as faixas etárias. Com toda certeza ficará para sempre em nossas lembranças o quão especial foi ver e estar perto desses animais em seu habitat natural.

 

Você sabia…

 que a famosa Navegação pelo Canal de Beagle conecta os oceanos Atlântico e Pacífico e o canal é cortado ao centro por uma linha imaginária que divide Argentina e Chile. Deste modo, navegamos por águas argentinas, mas também temos a visão das montanhas e das ilhas do lado chileno;

que durante o trajeto pelo Canal de Beagle, passamos ao lado do último povoado argentino em Puerto Almanca, onde atualmente habitam 15 famílias e vivem da pesca principalmente de mariscos e centollas (caranguejo gigante); e do outro lado do canal, pudemos observar o último povoado chileno em Puerto Williams com aproximadamente 2.800 habitantes e cerca da metade da população são marinheiros da marinha do Chile que trabalham na base naval da cidade e o restante se dedicam ao turismo ou à pesquisa, já que a cidade está entre as 24 regiões virgens do planeta: a Reserva de Biosfera Cabo de Hornos;

que a cidade de Puerto Williams é considerado o local habitado mais austral do mundo, situada a somente 1090 km a norte da Antártida;

que o Farol do Fim do Mundo ficava na Ilha dos Estados (Isla de los Estados) e originalmente era uma casa muito pequena e mal colocada num lugar da montanha que não era muito visível. Nesta área, haviam muitas tormentas provocando o afundamento de inúmeros barcos. Nesta casinha moravam três pessoas que tinham como missão manter acesas as lâmpadas de azeite/óleo em todas as janelas redondas e nelas foram colocadas um vidro especial que tinha como função propagar mais luz! Infelizmente, devido sua localização, não acontecia o efeito esperado e então, os barcos continuaram afundando batendo contra as pedras. Após muito tempo quando conseguiram fazer um outro farol numa pequena ilha fora da Ilha dos Estados, os barcos deixaram de afundar. Muitos anos depois, o farol começou a se deteriorar e foi quando um francês entrou em contato com o governo de seu país a fim de conseguir verba para restaurar o farol. Assim, criaram uma sociedade dos amigos do Farol do Fim do Mundo e fizeram uma cópia de mesmo tamanho da torre original no jardim da prisão do Fim do Mundo. O governo francês voltou a investir dinheiro para fazer uma outra cópia do farol na Ilha dos Estados, onde estava anteriormente, medindo 11 metros de altura e 3 metros de largura, sua iluminação alcança até 14 km de distância e o acendimento é automático, assim que a luz natural se acaba.  Mais tarde, fizeram outro farol que está em Rochelle na França. André Bronnier, foi o francês responsável por todo esse acontecimento.

que o Farol Les Eclaireurs é conhecido por muitas pessoas como o Farol do Fim do Mundo, mas esta nomenclatura não está exatamente correta, pois o verdadeiro título é designado como Farol de San Juan de Salvamento, localizado na costa leste da Ilha dos Estados, o qual ganhou a denominação de “Farol do Fim do Mundo” devido ao livro “The Lighthouse at the End of the World” do Jules Verne, publicado na França em 1905.

 Dicas e informações

  • Em Ushuaia há poucos lugares que fazem operações de câmbio. Então, prefira fazer a troca de moeda antes de chegar na cidade e o local que tinha o melhor câmbio foi no Aeroporto de Buenos Aires;
  • Para fazer o passeio de Navegação pelo Canal de Beagle, você poderá contratar antecipadamente pagando o valor do passeio e a taxa portuária como nós fizemos, ou então, é possível fazer a compra em algumas das empresas que prestam serviço próximo ao Porto de Ushuaia;
  • As saídas de navegação acontecem diariamente de manhã e de tarde, estando sujeito às condições climáticas;
  • Existem vários roteiros de navegação, mas os dois clássicos consistem num passeio mais curto com duração de duas horas e meia e seu percurso passa na Ilha dos Pássaros, dos lobos marinhos e no Farol Les Eclaireurs. Já, o roteiro mais longo, dura quatro horas e meia, que percorre o mesmo roteiro anterior acrescido a visita até a Ilha Martillo (Pinguineira);
  • Há um roteiro que é operado por uma outra empresa daquela que contratamos nosso passeio, que faz uma parada na Ilha Martillo, onde os visitantes podem fazer uma breve caminhada entre os pinguins;
  • Quando os pinguins vão embora, no fim do mês de março, as empresas operam somente o passeio de navegação mais curta e voltam a operar no mês de outubro, época que os pinguins chegam à Ilha Martillo;
  • A empresa Piratour possui exclusividade do passeio de navegação que faz a parada na Ilha Martillo. Os visitantes vão até a Estância Harbenton, podendo ir de ônibus ou de barco do centro de Ushuaia, e chegando até lá, pegam um barco pequeno e navegam por uns quinze minutos indo até a Ilha Martilho, onde caminham por aproximadamente uma hora entre os pinguins. Após, regressam novamente à Estância Harbenton, e os visitantes têm a opção de voltar ao centro de Ushuaia de barco ou de ônibus;
  • Durante a navegação, o passageiro pode se locomover livremente na área externa. Apesar de termos a visão externa estando na área interna, é inevitável que em algum momento, o passageiro deseje apreciar e admirar toda a paisagem e estar próximo das colônias e do farol na parte externa da embarcação. Deste modo, é importante se agasalhar muito bem, com roupas como segunda pele, casacos corta vento, gorro, cachecol, luvas e protetor de ouvidos, pois as rajadas de ventos são fortes e gelados;
  • Há o serviço de cafeteria a bordo, mas se desejar, você pode levar algum lanche e bebida na sua mochila;
  • Chegue no porto com uma hora de antecedência, pois é preciso passar pelo Controle de Passageiros para liberação de sua entrada no cais. E, normalmente forma-se uma fila e chegando cedo você poderá escolher seu assento na embarcação;
  • Em nenhum momento desembarcamos do barco, exceto quando o visitante escolhe o roteiro que faz a caminhada na Ilha Martillo;
  • Na embarcação possui o serviço de cafeteria como mencionado acima, toilette masculino e feminino, guia e serviço de fotografia;
  • Caso queiram comprar fotos é aceito moeda em espécie de peso argentino,dólar ou real e cartão de crédito.

Serviço

informação de valores desse passeio com Georgia: [email protected]

Agradecimento

Meus sinceros agradecimentos irão para o Billy que foi um dos nossos guias em Ushuaia e se tornou um grande amigo, o qual me auxiliou com muitas informações relevantes sobre a histórica do Farol Les Eclaireurs e dos roteiros de navegação pelo Canal de Beagle.

Siga compartilhando:
  • 37
    Shares

Cristina Mary

Sou Nutricionista desde 2004 e trabalho num consultório de endocrinologia atualmente. Sempre gostei de conversar sobre viagens e ouvir sobre as experiências das pessoas com as quais estou conversando e ficava viajando junto com elas imaginando todos esses lugares. Estou estudando sobre fotografia e programas de edição de imagens como o Photoshop e Lighroom. E, todo esse meu entusiasmo em aprender foi a partir do apreço por belas fotografias de paisagens e lugares incríveis que me inspiram sempre a conhecer novos lugares! E como é gratificante você planejar uma viagem desde a escolha do destino, pesquisar sobre o que se fazer e organizar da melhor maneira possível para aproveitar ao máximo a viagem e, finalmente ver através dos seus próprios olhos o lugar que você via apenas por fotografias. E, se você me perguntar o que me motiva? Bem, responderei a você que é a vontade de conhecer todos os cantos desse mundão afora, de aprender novas línguas para conseguir me comunicar com as pessoas da região, de enriquecer minha alma convivendo com as mais distintas culturas mesmo que seja por alguns dias ou apenas por alguns momentos.

18 comentários em “Passeio pelo Canal de Beagle em Ushuaia

  • 27 de março de 2018 em 12:44
    Permalink

    Adorei ler sobre o passeio e cada foto mais legal que outra. Me senti junto com vocês! Me chamou a atenção a informação que há uma empresa que oferece um passeio descendo na ilha dos pinguins… acho que o seu passeio chegando pertinho mas sem ingressar no habitat deles é mais adequado, mas seguro para os animais.

    Resposta
    • 31 de março de 2018 em 01:15
      Permalink

      Olá Lulu!
      Que bom que consegui passar toda minha emoção do passeio que fizemos a vc!
      Infelizmente, quando fizemos nossa programação eu não conhecia, mas com certeza numa próxima ida a Ushuaia pretendemos fazer a parada na Pinguineira. Eu posso imaginar a sensação incrível que deva ser de estar muito próxima a esses seres!
      Então, pelo que pesquisei há um número certo de visitantes, certamente para não estressar muitos esses animais…
      Agradeço por deixar seu comentário e um abraço!

      Resposta
  • 26 de março de 2018 em 15:34
    Permalink

    Lindas paisagens. Às vezes precisamos de um pouco de distância das coisas para constatarmos como são belas. E depois, que privilégio ver os animais nos seus habitats em vez de os ver em jaulas de zoos!! Gostei muito.
    Abraço

    Resposta
    • 31 de março de 2018 em 01:02
      Permalink

      Olá Ruthia!
      A região da Patagônia é espetacular, e ficamos realmente muito próximos do que a natureza nos oferece e longe de qualquer selva de pedra rsrs…
      É realmente de se emocionar ver de pertinhos esses animais que até então eu via somente pela tv…
      Se ainda não foi, eu recomendo muito você visitar este belíssimo destino!!
      Um abraço!!

      Resposta
  • 26 de março de 2018 em 13:42
    Permalink

    Eu fiz esse passeio em 2014. É incrível! A Patagônia é maravilhosa, né? Ushuaia é desses lugares que a gente tem que ir uma vez na vida! Super recomendo o passeio pelo Canal de Beagle.

    Resposta
    • 31 de março de 2018 em 00:53
      Permalink

      Olá Aline!
      Realmente toda a região da Patagônia é incrível! E o passeio da Navegação pelo Canal de Beagle é algo que ficará pra sempre na memória!
      Agradeço pelo seu comentário e um abraço!

      Resposta
  • 26 de março de 2018 em 12:40
    Permalink

    Estamos pensando na Patagônia, mas sempre lemos registros de passeios fora do nosso período de férias escolares, que seria em Julho. Acha que nessa época dá pra fazer viagem pra região sem prejuízo na programação?

    Resposta
    • 31 de março de 2018 em 00:51
      Permalink

      Olá Família que viaja junto!
      Então, dependendo de quais passeios vocês queiram fazer, pode afetar sim a programação de vocês principalmente os de ar livre! Há muitos passeios que operam no verão e não operam no inverno e vice-versa.
      Ainda queremos ir no inverno pra lá, pois além de ter outros passeios, a paisagem fica completamente diferente!
      Obrigada pelo seu comentário e um abraço!

      Resposta
  • 26 de março de 2018 em 11:14
    Permalink

    Cada vez que leio sobre este lugar me dá mais vontade de conhecer! Que passeio delicioso e post super! Guardei para consultar no futuro!

    Resposta
    • 31 de março de 2018 em 00:42
      Permalink

      Olá Janete!
      Conhecer a Patagônia foi realmente um sonho realizado! Foi uma viagem maravilhosa, onde conhecemos lugares fantásticos e tivemos experiências únicas, super recomendo visitar este destino!
      Agradeço demais por seu comentário e fico feliz por ajudar através dos posts!
      Um abraço!

      Resposta
  • 20 de março de 2018 em 18:55
    Permalink

    Que lugar incrível!!! Sem duvidas já está adicionado na minha listinha de desejos!!!
    Amo suas dicas de viagem!! Parabéns pelo post!!

    Resposta
    • 21 de março de 2018 em 23:50
      Permalink

      Olá Gleyzer!!
      É um lugar fantástico com muitas paisagens de tirar o fôlego!!
      Que bom que colocou Ushuaia na sua wish list rsrs …. Tenho certeza que você irá amar!!
      Muito obrigada pelo seu comentário!!!
      Um grande abraço!!!

      Resposta
  • 20 de março de 2018 em 13:50
    Permalink

    Sensacional, muito rico em informações. Excelentes fotografias com belas paisagens, evidenciou de forma contundente o que é Ushuaia, senti vontade de voltar para lá 😎

    Resposta
    • 21 de março de 2018 em 23:48
      Permalink

      Olá Borges!
      É um destino que tenho muita vontade de voltar também, agora, no inverno! Afinal, as paisagens serão totalmente diferentes daqueles que vi no verão, como também, os passeios!
      Muitíssimo obrigada pelo seu comentário e um grande abraço!

      Resposta
  • 20 de março de 2018 em 12:59
    Permalink

    Que legal! Nunca tinha ouvido falar deste lugar, mas percebi ser um lugar bonito e muito aproveitoso. Obrigada pelas dicas rsrs bjs

    Resposta
    • 21 de março de 2018 em 23:42
      Permalink

      Olá Gabi!!
      É um lugar maravilhoso para você colocar na sua lista de viagens viu!! E quando for entra em contato com a Barbara ou com a gente para te dar mais dicas do que fazer!!
      Muito obrigada pelo seu comentário e um grande abraço!

      Resposta
    • 21 de março de 2018 em 23:37
      Permalink

      Boa noite, Nice!!
      Com certeza você irá conhecer sim!! É um destino belíssimo que sei que você irá amar.
      Muitíssimo obrigada pelo seu comentário!!
      Um grande abraço

      Resposta

Deixe um comentário

Inline
Inline